quinta-feira, 26 de novembro de 2009

VIDA (3)

Andando nas ruas eu percebo um monte de coisas que chegam a me assustar. Vejo que o ser humano se esqueceu de que a dor pode afligir a qualquer um, seja rico ou pobre, negro ou branco. E quando me refiro a dor eu não me refiro apenas a dor física. Existe outros tipos de dores que nos cercam a todo momento: Dor psicológica, dor espiritual.
E o que me preocupa é que nós nos esquecemos de como é bom quando alguém se importa, quando alguém estende a mão.
Não é que vai tudo passar se estamos com alguém do lado, mas é que tudo fica mais fácil quando alguém nos ampara.
Pare e pense: O que você tem feito aqueles que se encontram ao seu redor??

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

ESCOLHAS

Impressionante como o ser humano pode ser tão cego com algumas coisas que acontecem na frente deles! Não consigo entender como em nome de um amor, que não é e nunca será provindo de Deus, algumas pessoas jogam fora a chance de serem feliz! E quando eu digo feliz não me refiro a ausência de choro ou de lutas, mas de saber que as lagrimas e as lutas são apenas obstáculos.
Obstáculos que significam que ao superá-los a pessoa se tornará mais forte e não mais debilitado. Lagrimas que ao final se tornarão sorrisos de satisfação e não lamentações.
Vejo a todo momento pessoas entrando em minha vida dizendo que precisam mudar e que querem mudar pra melhor, mas a todo momento fazem escolhas erradas e insistem em continuar no erro só por que o erro traz uma felicidade momentânea.
A essas pessoas eu só posso desejar que sejam felizes e que sempre encontrarão em mim um amigo. Mas também sei que muitas vezes essas escolhas levam a um caminho que pode não haver volta. Caminhos que parecem, e na verdade são, uma linha reta para algum lugar sem volta. Às vezes esse caminho leva a um arrependimento sem cura, outras vezes pra uma vida frustrada...
Não custa pensar um pouco nas escolhas que fazemos, ir contra o coração nem sempre é pior escolha. Nem sempre usar a cabeça te transformará em uma pessoa fria e calculista.
PARE E PENSE!!

By Bruno Souza (Porco Espinho)

domingo, 1 de novembro de 2009

Declaração

Hoje eu acordei pensando em você, pensando no que poderia ser dito ou feito para demonstrar o que eu sinto quando estou ao seu lado. E sabe o que eu descobri? Que nada pode ser feito ou falado ou pelo menos representado pra explicar o que é estar ao seu lado.
Descobri que palavras são como folhas secas que se perdem no ar, o vento as leva e não se faz lembranças delas. Descobri também que certas ações são como um grão de areia perto da imensidão do oceano de sentimentos e que de nada valem.
Mas veja você, mesmo sabendo que palavras e ações não podem descrever o que eu sinto, eu resolvi lhe escrever e com essas vãs palavras lhe dizer o quanto eu gosto de você.
Um momento perto de você é como sentir toda a paz de uma criança dormindo e ao mesmo tempo o frenesi de uma final de campeonato mundial, é como se o mundo parasse só por causa desse momento e ao mesmo tempo não houvesse tempo de aproveitá-lo. Tal sensação é tão difícil de explicar tal como é difícil de explicar por que razão Deus fez o mundo redondo e não achatado.
Incrível como algo que às vezes parece sem importância nenhuma pode significar tanto e ao mesmo tempo ser tão simples e corriqueiro.
E aí você me pergunta o porquê desse texto maluco, que é tão controverso, confuso e difuso. E eu lhe respondo não se pode esconder o que sentimos por muito tempo, não há como silenciar um coração que não bate mais e sim suspira um sentimento novo que não é louco como uma paixão e ainda nem chegou a ser uma brisa suave do amor, mas que almeja ser correspondido.
Muitas vezes já me peguei pensando em como ser um ser humano melhor, uma pessoa que decididamente faz diferença na sociedade. Mas conclui que hoje não adianta ser bom ou fazer com quem está ao seu lado se sinta bem. Hoje o que importa é o momento e o que ele pode trazer a quem participa dele.
Se você faz com uma pessoa se sinta bem durante 23 horas do dia e uma hora você a faz chorar, por qualquer motivo que seja, você já não é uma boa pessoa, sua companhia não valeu de nada.
Mas também cheguei a outra conclusão: Que não podemos agradar a todos e por isso mesmo temos que ter a certeza que fazemos o nosso melhor sempre! Não importando quem irá reconhecer o que fizemos de bom ou não. Procurar ser cada dia melhor é uma obrigação de cada um nós. Fazer com que aqueles que estão ao nosso lado se sintam bem conosco é uma obrigação.
Só assim conseguiremos tornar a sociedade mais justa ou ao apenas menos injusta.
“A mudança que eu quero pro mundo, começa por mim.”

By Bruno Souza (Porco Espinho)